Um Estudo Sobre os Agricultores Familiares Orgânicos do Estado do Rio de Janeiro: as Dimensões da Confiança

Flavio de Amorim Silveira, Maria Nair Rodrigues Salvá, Rejane Prevot Nascimento, Neusa Maria Lopes Pinto

Resumo


O objetivo do presente artigo é identificar em que medida as dimensões da confiança constituem um fator preponderante para a estruturação e sustentação das relações mantidas entre os pequenos agricultores familiares orgânicos de forma cooperativa e colaborativa, bem como identificar os elementos constitutivos desse constructo a partir das dimensões apontadas na estrutura conceitual da confiança. Com base no referencial teórico, foi realizado um estudo de caso, de natureza qualitativa. Na pesquisa de campo foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, nas quais buscou-se identificar e analisar a compreensão dos diferentes atores, relativa às diversas ligações e diferentes papéis desempenhados por eles nas Redes; entender melhor a dinâmica das Redes e suas principais características, problemas e anseios. A partir da pesquisa, observou-se a confirmação da relação de confiança, diálogo e cooperação entre os agricultores. Esta relação fortalece a lealdade impulsionando, positivamente, os resultados obtidos. Foram detectados, ainda, diversos problemas que os agricultores, de forma otimista, aguardam solução. Os resultados encontrados contribuem para um tema ainda pouco pesquisado, e a agenda para futuras investigações deve incluir outros agentes deste processo, tais como órgãos governamentais, o que possibilitará uma maior compreensão sobre o fenômeno.

Palavras-chave


Agricultura Orgânica, Confiança, Certificação

Texto completo:

Sem título PDF Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.