AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUA SUBJACENTES ÀS ATIVIDADES DE LEITURA EM LIVROS DIDÁTICOS

Carla de Aquino

Resumo


A leitura no ambiente escolar é tema de interesse de professores e pesquisadores na área de educação. Muito se tem avançado na discussão das metodologias de ensino da leitura. Este trabalho é o resultado de uma análise de material didático investigando concepções de linguagem em atividades de leitura propostas pelos mesmos. O objetivo foi caracterizar as atividades em questão em três subgrupos: aquelas que visam a compreensão das ideias do autor; aquelas que são apenas pretexto para o estudo (muitas vezes descontextualizado) da língua como estrutura, sem relação com seu uso; e aquelas que estão de acordo com uma visão interacionista de linguagem, como proposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o trabalho com Linguagem e Línguas. Esses três subgrupos caracterizam as concepções de linguagem como expressão do pensamento, como instrumento e como processo de interação, respectivamente. Após análise de atividades de uma série de livros disponibilizada pelo Programa Nacional do Livro Didático para escolas públicas, verificou-se que as atividades estão em consonância com os objetivos presentes nos PCNs e com a visão Bakhtiniana (interacionista) de linguagem, com raras exceções.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.