TRABALHO ONTOLÓGICO E O PROCESSO DE TRABALHO NO MODO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA NAS ATUAIS EXIGÊNCIAS DA REALIDADE NO BRASIL

Alexandre Macedo Pereira, Lucina Netto Dolci, Leila Sales da Costa

Resumo


As manifestações populares que acontecem em todo o país têm despertado acaloradas discussões, em torno de sua origem, motivações e contradições. Estas inquietudes provocam múltiplas reações, a partir de distintas compreensões do fenômeno social em questão. O trabalho enquanto categoria central, a distinção entre trabalho e trabalho abstrato e, as novas formas que o trabalho assume no Modo de Produção Capitalista, MPC, são compreensões fundamentais e necessárias para as discussões acerca dos movimentos populares no Brasil atualmente. Considerando o presente contexto social e político, este artigo tem como objetivo discutir o fundamento ontológico do trabalho e o processo de trabalho no MPC.  Tal discussão possibilita contribuir para problematização das condições de subjugação a que está submetida à classe trabalhadora e os expropriados deste país. Este trabalho foi desenvolvido a partir de revisão bibliográfica e adota a abordagem teórico-metodológica materialista-dialética.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.