SÍNDROME DE WEST: CAMINHOS INCLUSIVOS À LUZ DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA

Martha Milene Fontenelle Carvalho, Francileide Batista de Almeida Vieira, Maria do Socorro Cordeiro de Sousa

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar nossa experiência como pesquisadora, contadora de história e professora de um aluno com Síndrome de West no ensino comum, desenvolvida na cidade de Crato-CE. Objetivamos trazer uma reflexão sobre as possibilidades de desenvolvimento de uma criança com esta síndrome no contexto escolar a partir do desenvolvimento de intervenções, que envolvem a contação de história. A pesquisa é fruto do convívio de um ano de trabalho com o sujeito, sobre o qual lançamos esse olhar investigativo. A abordagem metodológica tem base qualitativa, caracterizada como uma pesquisa do tipo interventiva, tendo como instrumento de construção de dados a observação e a entrevista. No desenvolvimento do artigo serão abordados temas envolvendo a Síndrome de West, conhecendo Filomeno no ambiente escolar, bem como a influência da contação de história para inclusão de alunos com Síndrome de West. Como suporte teórico basilar, usamos Liberalesso (2006), Sisto (2001) Nascimento (2011) Glat (2007), e Fonseca (2003). Assim, através da vivência com um aluno, esperamos contribuir para um maior conhecimento acerca do tema proposto auxiliando diversos educadores que venham a trabalhar com crianças com essa síndrome.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.