A TEMÁTICA DA GUERRA NO MODERNISMO BRASILEIRO: UMA POÉTICA BÉLICA?

Idemburgo Pereira Frazão

Resumo


A experiência da guerra tem servido como temática de inúmeras obras artísticas de grande importância da literatura mundial. Um bom exemplo disso se encontra nas pinturas de Picasso, como Guernica, sua obra revolucionária, que apresenta de forma cubista, os horrores da Guerra Civil Espanhola. Mas, como se sabe, não apenas o cubismo de Picasso tornou a Guerra  uma das temáticas recorrentes da primeira metade do século XX. O próprio surgimento -  e a vigência das vanguardas europeias -,  instaura-se a partir da indignação em relação às atrocidades da guerra, vivenciadas pela Europa. Também o dadaísmo e o surrealismo, inspiram-se no absurdo da guerra, em suas criações. Herdeiros e/ou interlocutores das vanguardas, os poetas modernistas brasileiros também retrataram as consequências e os terrores das guerras em suas obras. O presente texto intenta refletir, partindo da interpretação de três poemas escolhidos, da autoria de Vinícius de Morais, Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade, sobre a presença da guerra enquanto temática importante não apenas como repúdio e crítica, mas, principalmente, como propulsora de ações e criações artísticas no segundo modernismo brasileiro  (1930-1945).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.