REFLEXÃO, DISCUSSÃO E AÇÃO: POSSIBILIDADES E DESAFIOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA

Chang Kuo Rodrigues, Eline das Flores Victer, Roberta Flávia Ribeiro Rolando Vasconcellos

Resumo


Esta edição inicia com um artigo que diz respeito aos elementos inerentes ao processo educativo que, apesar de não ser o protagonista, muitas vezes representa o elo entre os participantes desse processo, educando e educador e, neste caso, o saber. Vale assim destacar a tríade didática entre educando – saber – educador, quando este, “o saber”, encontra-se legitimado no currículo e, em particular, documentos oficiais como o caso da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A reflexão e a discussão ocorreram em um grupo de pessoas oriundo da formação inicial de professores e, nesse contexto, constataram que os recentes movimentos da implementação do currículo pela BNCC ainda estão aquém do desejável. No segundo artigo, os autores buscaram uma revisão da literatura centrada em conteúdos procedimentais e atitudinais, tal como preconizadas nos Parâmetros Curriculares Nacionais, no ensino de Ciências, durante o período de 1998 e 2015, e verificaram que ainda há prevalência de conteúdos, em termos conceituais; os procedimentos são de natureza manipulativa e, no tocante à vertente atitudinal, o enfoque é superficial. Diante do exposto, entre os dois primeiros artigos, os indícios são fortes quanto às fragilidades no currículo da Educação Básica, sobretudo, nos documentos oficiais, nas últimas décadas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-2380

 

Indexadores:

Latindex,  Diadorim, Google AcadêmicoSumarios.Org